Nas minhas idas e vindas na internet e em conversa com colegas de trabalho acabo me surpreendendo com as informações e conteúdos importantes que podem absorvidos com a execução de projetos aparentemente inúteis e a utilização de ferramentas para fins apenas recreativos.

Durante uma boa parte do meu curso universitário, estive um pouco sem entender a dimensão e as possibilidades de uso das ferramentas que via em disciplinas como banco de dados ou computação gráfica, ou mesmo da aplicabilidade real das coisas e da prototipação e implementação para um fim que não fosse apenas ‘cadastrar contatos em uma agenda‘.

Nesse ambiente confuso, que trazia muitas informações porém não tinha um propósito bem definido, eu e outros colegas acabávamos desmotivados.

Após concluir meu curso e entrar no mercado, acabei encontrando vários conteúdos interessantes na internet. Implementações de engenharia, desenvolvimento de software e outras variações que me deixavam estimulado a aprender coisas novas, muitas daquelas coisas que não tive o mesmo estímulo de buscar durante a graduação.

O vídeo abaixo foi meu primeiro achado no site e me chamou atenção por envolver jogos de computador. A proposta do projeto era que seria possível usar armas reais (com projéteis reais) para jogar jogos FPS (First Person Shooter).

No vídeo são ensinados os conceitos de acelerômetro e triangulação de sinal, e a implementação do projeto em si leva a esses estudantes uma experiência de nível conceitual e tecnológico. Além de conhecimento no uso da linguagem de programação, ferramentas de desenvolvimento, trabalho em equipe e afins.

O segundo vídeo é do mesmo grupo (WaterLoo Labs), agora mostrando o projeto que possibilita dirigir um carro usando apenas o seu iPhone. Também nesse vídeo é possível ver o conhecimento adquirido dos alunos em relação a automação e programação, utilização do acelerômetro no iPhone e o desenvolvimento de Apps.

Todas essas idéias, por menos ‘vendáveis’ que sejam ou por mais loucas que pareçam, têm um ponto importantíssimo em comum. Elas despertam interesse por parte dos jovens graduandos para a implementação. De nada adianta explicaria ao aluno como deve ser implementado uma agenda de contatos, se aquilo não vai estimulá-lo a buscar informações além daquele ponto.

A internet hoje possibilita o cruzamento de vários conceitos, informações e experimentações. E na velocidade que tudo isso acontece, quanto mais possibilidades forem mostradas, mais fácil será para os profissionais técnicos identificarem onde é possível agir e como agir, mas é importante que todos nós possamos fazer algo que seja engraçado, interessante ou estimulante para nós mesmos e não apenas o que os exemplos ‘helloworld‘ nos mostram.

Share Button